quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Colunista Convidada - É tempo de brincar

Quando pensei em escrever uma coluna para falar sobre brincadeiras, pensei que seria moleza, afinal brincar é tão fácil, tão simples...

Para escrever e falar sobre esse assunto a gente tem que mexer em algumas coisas que estão bem interiorizadas, precisamos rever a nossa própria infância. Como foi a sua? Pés no chão, muitos amigos? Amigos do prédio? Amigos da cidade dos avós? Os avós moravam por perto? Qual o cheiro que lembra a sua infância? A minha tem o cheiro de terra molhada.

Pegar o interfone e chamar os amigos pra brincar e descer (eu morei em prédio quase a minha vida inteira). Minha mãe botando hora para voltar pra casa. A gente implorando sempre por mais 5 minutos que viravam 20 e que nunca eram suficientes.

E agora convido você para olhar para o seu filho. O que se repete? O que é diferente? Quanto tempo ele tem para brincar?


Sabe aquela brincadeira livre e solta que a gente acha que não dá em nada? Essa é a mais importante, pois é ela que forma o caráter da criança. Faz com que ele aprenda a se posicionar diante dos amigos e diante da vida.

O livre brincar é fundamental principalmente na primeira e segunda infância onde as brincadeiras são nossas ferramentas internas e psíquicas para que cada indivíduo possa amadurecer e seguir em frente.

Entretanto, hoje em dia essa fase da vida da criança é tomada por compromissos pensados em tornar os pequeninos em adultos de sucesso (sem saber qual o sucesso está sendo planejado). Eles deixam de viver a vida de criança do presente e são precocemente colocados para viver e agir mirando o que serão no futuro. E esse futuro, que não chega tão rápido assim, cria e educa uma infância frustrada, com a sensação de ser insuficiente para o mundo e para a sua própria vida.

A criança precisa do espaço, do tempo do livre brincar e do brincar direcionado e mais ainda dessa "liberdade" da infância que só se vive uma vez na vida...

Então, deixa o menin@ brincar mais 5 minutinhos!!

3 comentários:

  1. Um mergulho delicioso em memórias bem doces como deve ser toda infância de uma criança!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada amigos, vocês fazem parte deste momento 😉

    ResponderExcluir