segunda-feira, 23 de março de 2015

Maternidade empreendedora– 5 dicas para descobrir o que você quer fazer

Tenho conversado com muitas mamães que perceberam que voltar ao mercado de trabalho é uma realidade bem distante. Tudo isso por conta de sua vontade de passar mais tempo com os filhos, por não terem apoio nenhum no cuidado das crianças como familiares próximos ou disponíveis, além da dificuldade das empresas entenderem as ausências e faltas.

IMG_9364

O grande ponto crítico é que todas acabam tendo um desejo de serem empreendedoras, mas nunca pensaram nisso e muitas não tem um projeto pessoal que idealizam como negócio. Por isso, uma das grandes perguntas que elas se fazem é: o que eu quero fazer?

Foi passando justamente por essa fase que eu descobri um método que me ajudou a identificar algumas ideias que estou trabalhando de forma mais concreta. Gostaria de dividir com vocês cinco dicas:

1) Escreva em um papel tudo o que você não quer fazer, como:

a. Áreas que você não quer trabalhar. Ex: não quero vender seguros.

b. Horários que você quer dispor. Ex: não quero ter que trabalhar aos finais de semana.

c. Atividades que você não gostaria de executar. Ex: Não quero trabalhar em uma atividade que eu precise fazer cálculos o tempo todo.

2) Agora é hora de saber quais públicos você gostaria de trabalhar, defina se é mulher, criança, homem, animais...

3) Depois que você descobriu o seu público-alvo, comece a fazer uma lista de todas as suas ideias de trabalho para esse futuro cliente. O que você acha que ele precisa? O que você poderia oferecer?

4) Agora que você já tem uma lista de ideias é hora de afunilar. Quais os pontos positivos e negativos?

a. Compare com o item 1 dessa lista, alguns dos pontos que você disse que não quer fazer aparecem aqui? Ex: Se você respondeu que não quer trabalhar de final de semana mas pensou em ser fotógrafa, você vai precisar rever suas prioridades.

b. Você tem algum conhecimento sobre essa área? Vai precisar estudar? Quanto tempo e investimento isso vai te tomar? Ex: Você resolveu trabalhar como fotógrafa, você já conhece a área? Fez algum curso? Entende de ferramentas de edição de imagem?

c. Como está a concorrência?

d. Sua ideia é uma inovação? Caso contrário, como ela poderá se destacar dos concorrentes?

5) Você quer ganhar dinheiro ou fazer o que ama? É claro que você pode fazer os dois, porém muitas vezes o retorno pode não ser tão rápido ou as coisas pode não sair exatamente como planejado. Por isso amar o que faz pode ser aquilo que te dará força para continuar a lutar pelo seu projeto.

Eu não tirei essas dicas de um lugar específico, eu li e pesquisei muita coisa e entendi que precisava responder essas perguntas para consegui ter uma ideia do que fazer. Não sei se funciona para todo mundo, mas espero do fundo do coração que ajude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário