segunda-feira, 16 de março de 2015

Galo na cabeça, se preocupar ou não?

Se seu pequeno começou a andar é hora de se preparar, pois a temporada de quedas chegou a sua vida. Não tem jeito, mesmo as mães tranquilas esbugalham o olho diante do primeiro galo e se sentem culpadas por não conseguir evitar o trauma. É mais do que normal se sentir assim.

IMG_3555

Os nossos primeiros “inimigos” são o sofá, a cama, o trocador, a quina da mesa... e depois o brinquedo do parquinho, o pátio da escola e por ai vai. Eu já ouvi um milhão de vezes que para criança crescer eu preciso deixa-la livre, mas a verdade é que eu queria amarrar a Manu no plástico bolha e evitar cada roxinho rs.

Segundo os especialistas é normal surgir um galo na cabeça em batidas com grande impacto, por isso não devemos nos assustar, pois é mais feio do que realmente um machucado grave. O surgimento do galo quer dizer que o hematoma é externo e está tudo bem.

Bateu a insegurança ou você percebeu algo diferente no comportamento do seu pequeno? Ligue para o pediatra e veja qual a orientação dele. Ficar sofrendo para não parecer neurótica também não ajuda.

Nessa hora não tem o que fazer, crianças caem para aprender a levantar. Para amenizar a dor podemos colocar um pouco de gelo envolto em um pano ou em uma bolsinha térmica e usar alguma pomada ou composto natural indicado pelo seu pediatra. Mas o que vai fazer efeito concreto é nosso amor, carinho e calma.

Fontes:
http://brasil.babycenter.com/a3200073/o-que-fazer-em-caso-de-quedas#ixzz3UYwKanzB

http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI236423-10498,00.html

http://revistacrescer.globo.com/Pais-famosos/noticia/2015/03/apresentadora-mariana-ferrao-fala-da-angustia-de-ver-o-filho-machucado.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário