sexta-feira, 6 de março de 2015

Deixe o seu marido ser um bom pai

Minha amiga está grávida, e semana passada conversávamos sobre o quanto o marido dela  será um bom pai ou não. Ela brincou dizendo que vai manda-lo aqui para casa para fazer um estágio com o pai da Alice, para ele aprender a ser participativo igual, e a única coisa que consegui dizer é que não precisava, porque temos um perfil muito parecido (eu e ela) e com certeza ela daria espaço para o marido ser um bom pai.

IMG_1870

É claro que esse não é um fator determinante. Como o homem foi criado, as crenças que ele tem, que ele trouxe para a vida a dois, farão muita diferença. Eu sei que tem homem que senta no sofá e de lá não sai, mesmo que o mundo esteja caindo. Entretanto, você já se perguntou se você dá espaço para o seu marido ser um bom pai?

Percebo em muitos casais de amigos que a mãe está sempre reclamando que o pai não participa, mas ao mesmo tempo não dá a ele a oportunidade de fazer nada, simplesmente porque acha que ele não vai fazer tão bem feito quanto ela. Pode ser que não mesmo. Pode ser que ele faça melhor. Pode ser que ele só precise ser ensinado, porque afinal ninguém nasceu sabendo, nem mesmo as mães.

Hoje, na hora de dar o jantar para o pequeno, faça um exercício. Peça ao marido para fazer isso. E se virar aquela melequeira no chão da cozinha, relaxe, depois é só limpar. Você terá dado ao seu marido a oportunidade de participar mais e ainda de fortalecer o vínculo com o filho. Amanhã a sujeira será menor, e até o final da semana aposto que ele fará isso tão bem quanto você.

Aqui em casa o marido é quem dá banho na Alice, escova os dentes, coloca para dormir. As tarefas são totalmente divididas (muitas vezes não ao meio, ele faz muito mais que eu várias vezes), e penso que nào há nada mais justo. Trabalhamos o mesmo tempo, com a mesma seriedade, e precisamos do mesmo compromisso com a casa e com a família.

Minha sugestão é que você faça, por uma semana, o seguinte exercício: cada tarefa que for executar com seu filho, pense em porque é você que está fazendo e não o seu marido. Se a resposta para alguma delas for “porque isso é coisa de mãe” ou “porque ele não sabe fazer direito”, desconstrua essa defesa e o convide a fazer. Você verá que ao final de uma semana você tem muito mais tempo, estará mais relaxada, mais feliz e até mesmo a assistir um filminho agarradinha com ele no sofá. E de quebra ainda irá se apaixonar mais por uma marido mais participativo e tão bom pai quanto nos seus sonhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário