terça-feira, 31 de março de 2015

Cuidados com o uso do Repelente em bebês e crianças

Nos últimos meses os casos de dengue têm crescido absurdamente, principalmente no estado de São Paulo, aumentando a busca e a frequência do uso de repelente para picadas de insetos.

off kids

Entretanto, apesar desse cenário, precisamos ter muito cuidado com o uso indiscriminado desses produtos, pois a administração incorreta ao invés de ajudar, pode prejudicar a saúde da pele do seu filho.

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) é o órgão brasileiro que regulamenta e estabelece as recomendações de uso dos repelentes em crianças, eles se baseiam  de acordo com a fórmula do produto, independente se estes são sintéticos ou naturais.

REPELENTE_JJ_BABY_100ML

Segundo o site da Sociedade Brasileira de Dermatologia, os princípios ativos dos repelentes recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) são:

  • Icaridina (KB3023): uso permitido no Brasil em crianças a partir de 2 anos de idade em concentração de 25% cujo período de proteção chega a 8 a 10 horas.
  • DEET: Em concentração de até 10% pode ser utilizado em maiores de 2 anos, sendo que não deve ser aplicado mais que 3 vezes ao dia em crianças de 2 a 12 anos.
  • IR 3535 30%: permitido pela Anvisa para crianças acima de 6 meses. Seu período de proteção conferido é de 4h.

Huggies-Repelente

Informações Importantes:

  • Repelentes naturais não são indicados pelo órgão como eficazes contra o mosquito da dengue, pois o efeito de curta duração não garante a proteção necessária, portanto eles sugerem que estes produtos sejam evitados se o objetivo for esse.

citronela

  • Bebês com até 6 meses não devem usar nenhum tipo de repelente, os pais devem recorrer ao uso de mosquiteiros e roupas protetoras. Também não é recomendada  nenhuma substância química como repelentes elétricos que contenham produtos químicos no ambiente onde se encontram. Você pode ainda instalar telas com mosquiteiro nas janelas e portas e deixar o ambiente refrigerado já que os mosquitos gostam de calor e umidade.

Dicas de uso do repelente

1) Vista roupas brancas nas crianças, roupas coloridas atraem os insetos, assim como perfumes.

2) Dispositivos ultrassônicos e os elétricos luminosos com luz azul são ineficazes.

3) Não use repelente junto com o filtro solar em situações que você vá reaplicar o produto com frequência, pois o repelente só pode ser usado no máximo três vezes ao dia.

exposis black

4) Não indicado que a criança durma com repelente no corpo.

5) Você pode utilizar repelente no rosto desde que coloque o composto na sua mão e depois passe delicadamente pelo rosto, evitando mucosas e olhos.

xô

6) Você só precisa passar o repente nas áreas que estão descobertas, não é necessário passar por baixo da roupa.

7) Só use produtos aprovados pelo Ministério da Saúde e/ou Anvisa, pois garantem que o produto seja eficaz e seguro.

Fonte: http://www.sbd.org.br/sociedade-brasileira-de-dermatologia-alerta-sobre-o-uso-de-repelentes-em-criancas/

sexta-feira, 27 de março de 2015

Ensaio resultado da promoção Priscila Rossi Fotografia + Papo Maternidade

A minha parceria com o blog Papo Maternidade sempre rende bons frutos. No final do ano passado fizemos uma promoção e a ganhadora foi a Bruna Bueno Semeghini. O prêmio foi um ensaio lindo com a família dela. E vocês vão conferir as fotos lindas que fizemos.

1 - Papo-1

Mas, antes disso, queria falar um pouco sobre esse ramo da fotografia: ensaios familiares. Pra mim, o principal tempero de um ensaio de família é o amor e a espontaneidade. As minhas lentes têm que retratar a realidade daquela família. O lugar não importa tanto. Eu sempre busco escolher um lugar bonito e agradável e, nesse quesito, podemos pensar em um parque, um lugar cheio de flores ou até mesmo a casa da família. Um sala bem iluminada é suficiente pra um ensaio cheio de amor! O lugar é muito menos importante que o sentimento...é preciso sintonia e muito, muito carinho pra que o ensaio fique lindo!

E foi assim com o ensaio da família da Bruna. Todo mundo veio pra sessão com muita empolgação e muito amor. A Bruna é linda e super fofa. O Pedro morre de amores pela irmã. A Julia é a mais nova da família e amolece o coração de todo mundo e o João Ricardo o papai e marido babão! Essa mistura toda rendeu um ensaio fofo, num parque lindo em um dia ensolarado.

Outra dica pra fechar o post é: se todos da sua família têm uma paixão em comum, use isso no seu ensaio pra guardar pra sempre no coração. Exemplos? Um passeio de bicicleta, camisetas da banda favorita da família, um lugar especial. Qualquer lugar cheio de felicidade rende um bom ensaio fotográfico! ;)

E agora com vocês, uma família linda e feliz! :)

 

12 - Papo-1213 - Papo-132 - Papo-24 - Papo-43 - Papo-35 - Papo-56 - Papo-67 - Papo-78 - Papo-89 - Papo-910 - Papo-1011 - Papo-11

quinta-feira, 26 de março de 2015

Dica de atividade Indoor - Cartaz de desenhos

Não sei como é para vocês, mas eu confesso que não tenho muita paciência para brincar com a Alice. O pai dela passa horas brincando com os brinquedos dela no quarto, e eu acho tudo meio chato, risos. Acho que ela percebe, e raramente me chama para brincar, normalmente chama só o papai mesmo.

IMG_5188

Mas no final de semana passado, o papai precisou trabalhar, e tive que me virar para fazer atividades diferentes, lúdicas e interessantes com a pequena. E nada de bonecas e quebra-cabeças por aqui. Resolvi colocar a criatividade a favor da maternidade e inventei um monte de brincadeiras diferentes.

Uma delas foi nosso cartaz de desenho, que foi o maior sucesso,  e deixou a Alice super envolvida por quase uma hora! E vocês sabem que uma criança de 2 anos envolvida com alguma coisa por todo esse tempo é motivo de comemorar, né?!

Pois bem, a brincadeira consistiu em colar no chão um pedação de papel craft. Você encontra o rolo para vender na Kalunga. Aí peguei um canetão e fui perguntando quais desenhos ela gostaria de pintar, e conforme ela falava eu ía desenhando. E aqui vale uma ressalva: eu não sei desenhar, a qualidade é péssima, mas ela adorou mesmo assim.

IMG_5194

IMG_5198    IMG_5193

Depois pegamos muitos gizes de cera e começamos a pintar, um pouco eu e um pouco ela. E eu perguntava qual cor ela queria que eu usasse, e com isso, além de brincar ela ainda ía aprendendo.

Tente fazer com os seus pequenos em casa! Vai ver que rende brincadeira para um tempão, e depois ainda dá para colar na parede do quarto, na porta, ou em outro lugar para ele continuar pintando quando quiser.

E vocês, quais brincadeiras fazer usando a criatividade dentro de casa?
Semana que vem vou mostrar como ficaram nossos gizes de cera reciclados em formato de coração.

 

quarta-feira, 25 de março de 2015

Convulsão Febril – um grande susto

Mamães há alguns eu passei por um grande pânico, minha filha teve uma convulsão por conta de uma febre repentina.

A Manu estava gripada, melhorou e com a mudança do tempo, deu uma “caída” e começou a apresentar uma tosse chatinha. Aquele foi um dia comum, ela brincou, comeu bem, deu risada, nada demais. Foi dormir como todos os dias.

IMG_0160

Durante a noite, pela madrugada começou a mostrar um sono agitado, como se fosse um sonho. E de repente, em um determinado momento ela gritou, minha mãe que estava mais próxima foi vê-la e foi quando percebeu que a Manu estava contorcendo o corpinho e com os olhos viradinhos. Era uma convulsão.

Pela temperatura do seu corpo era possível saber que ela estava com febre, não parecia uma febre altíssima, mas sua temperatura estava elevada, por isso sabíamos que era uma convulsão febril. Porém, quem disse que saber faz do quadro menos assustador?

Você sabe o que é convulsão febril?

Se você respondeu que é quando a criança fica com a temperatura tão alta que seu corpo tem uma convulsão, você acertou e errou em partes. Segundo todos os médicos que conversei, esse pode ser um gatilho, mas a convulsão também acontece quando há uma elevação muito abrupta de temperatura, sem que esse aumento seja gradual, ou seja, de uma hora para a outra a criança vai dois 36ºC para os 37ºC por exemplo.

Para vocês terem uma ideia, quando eu cheguei no hospital a temperatura da Manu era de 37,8ºC, ela convulsionou com uma temperatura de febre regular, daquelas que a gente trata em casa.

Convulsão febril é uma convulsão como as outras, ou seja, é um distúrbio que se caracteriza pela contração muscular involuntária do corpo provocada por um aumento excessivo de atividade elétrica em uma determinada parte do cérebro.

Esse tipo de convulsão tem um motivo bem específico, a febre e só acontece com crianças entre 5 meses e 6 anos de vida, pois o cérebro desses pequeninos ainda não está totalmente formado e não consegue reconhecer e controlar os estímulos que recebe.

Não se assuste! Não é por causa de qualquer febre que você deve correr desesperada para medicar o seu filho. Existem crianças que possuem predisposição genética para ocorrência da convulsão febril, principalmente se um dos pais também tinha na infância. Além disso, as infecções virais (gripes e resfriados), tal como bacterianas (otite, sinusite, pneumonia) são doenças que podem levar a convulsão pois apresentam a febre em sua evolução.

Como eu fiz?

Eu já tinha lido sobre o assunto, mas na hora me esqueci de tudo e peguei a Manu no colo, queria protege-la, pensei em dar um banho de água morna para tentar baixar sua temperatura, mas lembrei de que isso poderia piorar o choque. Então tirei toda a sua roupa e deixei-a de fraldinha, coloquei-a de lado em meu colo para que sua baba pudesse escorrer sem causar engasgo e corri para o hospital.

No caminho ela já amoleceu e ficou calma, mas choramingando, parecia que estava dormindo e seus músculos relaxaram. Chegando ao hospital ela estava acordada, foi atendida imediatamente, recebeu uma máscara de oxigênio, retiram sangue de sua veia para exames e aplicaram o antitérmico.

Eles viram que a máscara não era necessária e deixaram-na relaxar e descansar, o que minha princesa mais precisava. Pelo que li é muito normal que a criança que passa por uma convulsão fique sonolenta já que ela passou por um estresse físico e precisa recompor suas forças.

Ficamos algumas horas no hospital para Manu ficar em observação e para aguardar a saída dos resultados dos exames. Foi diagnosticado uma pneumonia pequena, sendo então essa inflamação a causa da elevação de temperatura. Confesso que fiquei feliz por terem encontrado algo, pois havia um motivo para tudo aquilo e poderíamos trata-la. Começaram a medicar com antibiótico e nos liberaram para casa.

O que é recomendado por especialistas?

Na hora do desespero eu nem imaginava que aquilo era uma crise e que eu tinha apenas que esperar passar, acertei em algumas coisas e errei em outras, sei que poderia ter piorado tudo pelo meu afobamento no momento.

Seguem algumas orientações retiradas do site do Dr. Dráuzio Varella para lidar com uma pessoa (adulto com criança) que está convulsionando:

  • Deite a pessoa de lado para que não engasgue com a própria saliva ou vômito;
  • Remova todos os objetos ao redor que ofereçam risco de machucá-la;
  • Afrouxe-lhe as roupas (no caso da febril, tire todas as roupas);
  • Erga o queixo para facilitar a passagem do ar;
  • Não introduza nenhum objeto na boca nem tente puxar a língua para fora;
  • Leve a pessoa a um serviço de saúde tão logo a convulsão tenha passado.

Enfim, aquele foi um dos dias mais assustadores da minha vida, mas aprendi muito com essa experiência, sei como ajudar minha filha se isso acontecer novamente. Entendi que a calma é o melhor remédio nessas horas, pois muitas vezes as coisas não são tão ruins como parece, nossa mente é nosso maior inimigo e o medo nosso maior bloqueio. Tenha calma e fé (principalmente em você) que tudo irá dar certo. 

Fonte:

http://www.einstein.br/einstein-saude/vida-saudavel/crianca-e-adolescente/Paginas/convulsao-febril-em-criancas.aspx

http://drauziovarella.com.br/letras/c/convulsao-2/

http://www.pediatriaemfoco.com.br/posts.php?cod=88&cat=9

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/10/em-crise-de-convulsao-pessoa-deve-ficar-de-lado-e-nao-pode-ser-segurada.html

segunda-feira, 23 de março de 2015

Maternidade empreendedora– 5 dicas para descobrir o que você quer fazer

Tenho conversado com muitas mamães que perceberam que voltar ao mercado de trabalho é uma realidade bem distante. Tudo isso por conta de sua vontade de passar mais tempo com os filhos, por não terem apoio nenhum no cuidado das crianças como familiares próximos ou disponíveis, além da dificuldade das empresas entenderem as ausências e faltas.

IMG_9364

O grande ponto crítico é que todas acabam tendo um desejo de serem empreendedoras, mas nunca pensaram nisso e muitas não tem um projeto pessoal que idealizam como negócio. Por isso, uma das grandes perguntas que elas se fazem é: o que eu quero fazer?

Foi passando justamente por essa fase que eu descobri um método que me ajudou a identificar algumas ideias que estou trabalhando de forma mais concreta. Gostaria de dividir com vocês cinco dicas:

1) Escreva em um papel tudo o que você não quer fazer, como:

a. Áreas que você não quer trabalhar. Ex: não quero vender seguros.

b. Horários que você quer dispor. Ex: não quero ter que trabalhar aos finais de semana.

c. Atividades que você não gostaria de executar. Ex: Não quero trabalhar em uma atividade que eu precise fazer cálculos o tempo todo.

2) Agora é hora de saber quais públicos você gostaria de trabalhar, defina se é mulher, criança, homem, animais...

3) Depois que você descobriu o seu público-alvo, comece a fazer uma lista de todas as suas ideias de trabalho para esse futuro cliente. O que você acha que ele precisa? O que você poderia oferecer?

4) Agora que você já tem uma lista de ideias é hora de afunilar. Quais os pontos positivos e negativos?

a. Compare com o item 1 dessa lista, alguns dos pontos que você disse que não quer fazer aparecem aqui? Ex: Se você respondeu que não quer trabalhar de final de semana mas pensou em ser fotógrafa, você vai precisar rever suas prioridades.

b. Você tem algum conhecimento sobre essa área? Vai precisar estudar? Quanto tempo e investimento isso vai te tomar? Ex: Você resolveu trabalhar como fotógrafa, você já conhece a área? Fez algum curso? Entende de ferramentas de edição de imagem?

c. Como está a concorrência?

d. Sua ideia é uma inovação? Caso contrário, como ela poderá se destacar dos concorrentes?

5) Você quer ganhar dinheiro ou fazer o que ama? É claro que você pode fazer os dois, porém muitas vezes o retorno pode não ser tão rápido ou as coisas pode não sair exatamente como planejado. Por isso amar o que faz pode ser aquilo que te dará força para continuar a lutar pelo seu projeto.

Eu não tirei essas dicas de um lugar específico, eu li e pesquisei muita coisa e entendi que precisava responder essas perguntas para consegui ter uma ideia do que fazer. Não sei se funciona para todo mundo, mas espero do fundo do coração que ajude.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Presente de Páscoa lindo e diferente

Eu amo as datas comemorativas, pois sempre acho que é um ótimo momento de reflexão e de trocar carinho em forma de presentes com as pessoas que queremos bem. A Páscoa é aquela época mágica, cheia de amor e de alegria, quando agradecemos a Deus pela nossa vida e pelo chocolate nosso de cada dia rs...

Sempre tenho muito cuidado na escolha dos presentes para as professoras e cuidadoras da Manu, fico sempre procurando algo diferente e criativo, que possa representar o meu eterno agradecimento por tudo o que elas fazem pela minha pequena.

A Tuty - Arte & Mimos sempre tem algo que representa exatamente o que eu estou buscando, amo o cuidado e a delicadeza dos seus produtos, por isso já comprei meus presentinhos e estou aqui ansiosa para entregar esses mimos lindos para as professoras da Manu. Dá só uma olhada que fofura:

IMG_1536

IMG_1537

Os itens do kit da Tuty – Arte & Mimos, são acomodados em uma caixinha fofa de MDF, podem ser usados para fazer cupcakes e decorar um delicioso café da manhã, a mesa do almoço pascoal, ou uma cesta de guloseimas escolhidas a dedo. Entre os acessórios você encontra super toppers com ilustrações exclusivas de coelhinho, wrapper de coelhinho com orelhinhas, bandeirinhas, confeitos, forminhas de cupcake de papel e de silicone, que podem ir ao forno convencional e uma receita para preparar seus próprios cupcakes!

O que vem no kit?
- 5 wrappers com carinha de coelho
- 5 pares de orelhinhas no palito
- 5 super toppers de coelhinho
- 2 bandeirinhas formando FELIZ PÁSCOA
- 2 tubetes com confeitos
- 1 receita especial de cupcake de chocolate
- 10 forminhas de papel para cupcake
- 2 forminhas de silicone para cupcake
- caixinha de MDF acomodando todos os itens

O preço é ótimo meninas e se você juntar algumas amigas pode garantir um frete grátis, nas compras à cima de R$350,00 por PAC o custo com envio é na faixa.

Gostou? Então clique aqui e confira todos presentinhos fofos que a Tuty – Arte & Mimos tem para oferecer.

quinta-feira, 19 de março de 2015

Passo-a-passo - Lembrancinha com lata de leite decorada

No aniversário de 2 anos da Alice resolvi reaproveitar um item que tínhamos muuuuito em casa: latas de leite em pó. Eu morria de dó de jogar tudo fora, e comecei a juntar sem saber exatamente como usaria.

Alice-2anos-decor-51
Foto: Na Minha Lente

Chegando mais perto da festa, decidi usar as latas como “casinha” das girafas que dei como lembrancinha, e para não ficar crua, feia e cheia de cola, encapei-as e enchi de frescura, risos.

Para fazer tudo eu usei:
- cortiça adesiva (comprada na Kalunga, em rolos)
- papel adesivo ou Contact colorido
- estilete
- álcool e um paninho

O primeiro passo é limpar todas as latas com álcool, usando um paninho que não solte pelos (flanela não dá certo). Mesmo que a lata esteja limpa, esse passo é importante para que a aderência da cortiça seja melhor.

IMG_7753

Em seguida você precisa medir a altura da lata e cortar, com o estilete, a cortiça nessa medida. Depois vá colando a cortiça na volta de toda a lata e com o estilete faça o acabamento quando uma ponta encontrar a outra.

IMG_7755

A cortiça é mega difícil de cortar certinha, por isso usei um adesivo para fazer o acabamento final. Imprimi uma estampa da festa no adesivo (você pode usar contact) e cortei na altura na lata e com 5 cm de largura. Aí é só colar onde ficou a emenda da cortiça. Aproveitei e coloquei um relevo com o nome da Alice, que fiz lá na Tuty.

Para finalizar coloquei a girafinha e um bloquinho fofo dentro e coloquei tudo dentro de um saquinho de celofane. Ficou mega fofo!

quarta-feira, 18 de março de 2015

Beleza no pós-parto – como disfarçar a barriguinha?

Apesar da mídia tentar dizer o contrário, são pouquíssimas as mulheres que secam dias depois de ter um filho. É muito normal ficar com uma barriguinha saliente por meses após o nascimento de um filho.

kate

Olha a Princesa Kate, gente como a gente que saiu com uma barriguinha saliente da maternidade.

Eu não acho que ninguém deve encanar com isso. Você continua linda, não se odeie nessa fase, a beleza não está no tamanho das suas curvas, mas sim em como você as valoriza. Que tal aproveitar esse corpão? Algumas dicas podem te ajudar nesse novo momento com o seu corpo:

1) Opte por tons escuros – as cores mais sóbrias são um curinga no guarda-roupa, as peças pretas são ótimas para dar elegância e charme para qualquer look, além de disfarçarem algo que possa te incomodar.

2) Evite roupas justas – eu tentava de qualquer jeito caber nas minhas calças antigas, além do desconforto elas só faziam minha barriga pular mais ainda para fora. Se puder, adquira algumas peças adequadas ao seu novo número.

3) Acessórios – eles são ótimos para tirar a atenção dos quadris ou barriguinha e levam os olhos para o pescoço ou orelhas.

4) Opte pelos clássicos – muitas estampas, babados (principalmente na região do quadril), aplicações ou bordados só vão dar volume ao seu corpo. As peças com cortes mais tradicionais vão valorizar mais a sua silhueta.

5) Tecidos leves – roupas feitas de materiais grossos ou muito coladas podem destacar gordurinhas e nem são tão confortáveis assim.

6) Cinta - eu sei que muita gente usa, mas eu odiei essa história, não me sentia nada confortável depois do parto para usar essa peça que só me espremia. Você pode usar algumas peças modeladoras mais leves, mas não torture o seu corpo.

7) Lingerie Correta – um sutiã e uma calcinha dos tamanhos certos podem ajudar muito na modelagem do seu corpo.

8) Decotes – aproveite que você está com os seios maiores e valorize o seu pescoço, colo e busto. É hora de ser sexy! Decotes em V, canoa ou quadrado são ótimas opções para valorizar todo o seu charme.

terça-feira, 17 de março de 2015

Alimentos que devem ser evitados antes dos 12 meses

Quando o bebê completa seis meses de vida é quando começamos a introdução dos alimentos sólidos e surgem as dúvidas, o que eu posso e não dar para o meu filho? Nessa hora também brotam os palpiteiros de plantão dizendo que deram ou não determinado alimento para os seus bebês e dizendo o que você deve fazer.

IMG_8409

Para poder tomar as suas próprias decisões, converse com o seu pediatra ou uma nutricionista, eles são as pessoas indicadas.

Eu segui certas indicações com base no que conversei com especialistas ou li em fontes seguras e fiz uma listinha prática que acho que pode te ajudar:

AÇÚCAR

Muitos especialistas sugerem que se evite o açúcar nos primeiros 1000 dias de vida do bebê, ou seja, da gestação até o segundo ano de vida da criança. Caso você não consiga evitar, tente pelo menos não dar o açúcar refinado que passa por inúmeros processos químicos e perde totalmente os seus nutrientes. O mascavo é uma melhor opção sempre. Lembre-se que as frutas já são doces e são uma ótima pedida como sobremesa.

CAFEÍNA

A cafeína é um estimulante por isso, deve ser consumido (pouco) apenas por crianças com mais de 5 anos de idade. Porém, os pequeninos com dois anos já podem provar um café com leite, lembrando que precisa ter muito leite e pouco café e o café deve ser bem fraquinho.

CORANTES, ENLATADOS E EMBUTIDOS

Esses alimentos não são bons nem para adultos e nem para crianças, mas a gente sabe que é muito difícil evitar. Porém antes de um ano de vida eles não devem consumidos de forma alguma, podem causar alergias e os enlatados e embutidos possuem muito sódio e conservantes que poder prejudicar o estômago do bebê.

CARNE DE PORCO

Eu tive que pesquisar um pouco este item, pois tinha muitas dúvidas, como não consumo esse tipo de carne eu nunca pensei nela para a Manu. Segundo os nutricionistas que li, antes do primeiro ano de vida ela não deve fazer parte da dieta da criança, pois é uma carne que pode dar alergia. Depois dos 12 meses completos, a criança pode começar a provar pequenas porções de cortes magros.

CRUSTÁCEOS

Eu sou alérgica a camarão e fico ensaiando dar ou não dar para a Manu provar. Fui pesquisar e perguntei também para a pediatra da Manu que me falou que os frutos do mar (camarão, siri, lagosta, ostras...) não devem ser consumidos antes dos 3 ANOS pois muita gente tem alergia a esses alimentos.

FRUTAS OLEAGINOSAS

Eu nunca dei para Manu porque sempre achei muito duro e que ela podia engasgar, mas na minha pesquisa descobri que devemos evitar o consumo de castanhas, amendoim, amêndoas, nozes, pistache e macadâmia antes dos 2 anos pois são alimentos que podem causar alergia.

LEITE DE VACA

Antes de um ano de vida o leite de vaca deve ser evitado pois possuem muita gordura, os leites em pó são mais apropriados no caso de não haver mais amamentação. Depois de um ano, essa gordura é boa para a criança.

MEL

O mel deve ser evitado entre um ano ou um ano e meio de vida, não vi uma unanimidade sobre esse assunto no que se refere a idade. A questão é que o sistema digestivo da criança é imaturo e como o mel pode ter a bactéria botulínica, o indicado é evitar.

QUEIJOS NÃO PASTEURIZADOS

A pediatra da Manu falou que só posso liberar a partir dos dois anos, mas li textos que falavam que podia dar depois dos doze meses completos. Melhor você conversar com seu médico de confiança e decidir por vocês.

Fonte: http://gnt.globo.com/maes-e-filhos/materias/alimentos-que-voce-nao-deve-oferecer-ao-seu-filho-com-menos-de-1-ano.htm

segunda-feira, 16 de março de 2015

Galo na cabeça, se preocupar ou não?

Se seu pequeno começou a andar é hora de se preparar, pois a temporada de quedas chegou a sua vida. Não tem jeito, mesmo as mães tranquilas esbugalham o olho diante do primeiro galo e se sentem culpadas por não conseguir evitar o trauma. É mais do que normal se sentir assim.

IMG_3555

Os nossos primeiros “inimigos” são o sofá, a cama, o trocador, a quina da mesa... e depois o brinquedo do parquinho, o pátio da escola e por ai vai. Eu já ouvi um milhão de vezes que para criança crescer eu preciso deixa-la livre, mas a verdade é que eu queria amarrar a Manu no plástico bolha e evitar cada roxinho rs.

Segundo os especialistas é normal surgir um galo na cabeça em batidas com grande impacto, por isso não devemos nos assustar, pois é mais feio do que realmente um machucado grave. O surgimento do galo quer dizer que o hematoma é externo e está tudo bem.

Bateu a insegurança ou você percebeu algo diferente no comportamento do seu pequeno? Ligue para o pediatra e veja qual a orientação dele. Ficar sofrendo para não parecer neurótica também não ajuda.

Nessa hora não tem o que fazer, crianças caem para aprender a levantar. Para amenizar a dor podemos colocar um pouco de gelo envolto em um pano ou em uma bolsinha térmica e usar alguma pomada ou composto natural indicado pelo seu pediatra. Mas o que vai fazer efeito concreto é nosso amor, carinho e calma.

Fontes:
http://brasil.babycenter.com/a3200073/o-que-fazer-em-caso-de-quedas#ixzz3UYwKanzB

http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI236423-10498,00.html

http://revistacrescer.globo.com/Pais-famosos/noticia/2015/03/apresentadora-mariana-ferrao-fala-da-angustia-de-ver-o-filho-machucado.html

quinta-feira, 12 de março de 2015

Passo-a-passo - Latinha de doces para festa

Adoro encher a mesa da festa de frescuras, é verdade. Aí queria aproveitar umas latinhas que tinham sobrado de alguma outra festa, e tive a ideia de fazer latinhas de Chocoball para o segundo aniversário da Alice, um doce que todo mundo adora.

Alice-2anos-decor-20
Foto: Na Minha Lente

Para fazer as suas você vai precisar de:
- Latinhas mint to be
- Chocoball ou outro doce de sua preferência
- Fita de cetim
- Adesivo para latinha (os meus são da Tuty)

O primeiro passo é higienizar as latinhas. Lavo todas com água e sabão e seixo secar. Por serem de alumínio, não enferrujam. Depois encha-as com o doce que escolheu e tampe todas. Cuidado para não estarem úmidas, senão estraga o doce. Precisam estar completamente secas.

IMG_7739

Depois pegue a fita de cetim bem fininha e meça um tamanho que dê a volta na latinha e ainda permita fazer um laço. Corte as fitas na mesma quantidade de latinhas. Coloque a fitasobre a lata, deixando a mesma sobra em cima e embaixo, medindo pela frente, onde você fará o laço. Aí cole o adesivo por cima da fita. Isso vai servir para a fita não sair do lugar e a latinha abrir sem querer.

Para finalizar dê um laço na frente da lata e corte as pontinhas que sobrarem.

quarta-feira, 11 de março de 2015

Mudança de Escola – Minha Adaptação

A Manu vai para escolinha desde os quatro meses e sempre gostei da instituição que ela frequentava, nunca tive nenhum problema sério. Porém a localização estava dando certa dor de cabeça, pois ficava em uma parte do meu bairro que tem muito trânsito. Depois de muito conversar e pesar prós e contras, resolvemos mudar a nossa pequena de escola.

IMG_9453

Eu achava que seria uma transição muito fácil, pois eu já sabia o que queria de uma escola e a Manu já é quase uma mocinha, então moleza né? Não! Foi muito mais difícil do que eu pensei, visitei várias escolas e nenhuma parecia que respondia as minhas expectativas. Nada parecia bom o suficiente, era grande demais, pequena demais, perto ou longe, eu via defeito em tudo.

Até que escolhi uma escola, depois que recebi algumas indicações, gostei da proposta, achei que tinha uma relação com tudo o que eu queria para a formação da Manu e fiz a matrícula. Fui fazer a adaptação da Manu (e minha) e vivi as seguintes situações:

  • Os triciclos não tinham o pedal, só o ferro.
  • A professora viu e deixou um menino de dois anos brincar com um objeto pontiagudo na mão.
  • A professora deixou um menino de dois anos brincar com o líquido de bola de sabão sozinho. O que ele fez? Bebeu e jogou na cara!
  • Ela saiu correndo para socorrer o menino e nenhum adulto ficou supervisionando os pequenos que estavam brincando no pátio. A Manu subiu sozinha no escorregador, algo que ela não faz sem um adulto por perto.
  • Um moleque “sentou” a mão na Manu que chorou e ninguém apareceu para ver o que estava acontecendo.
  • Colocaram um flip-chart no pátio para uma aula que os maiores fariam, só que no meio do intervalo dos pequenos. O que vocês acham que as crianças fizeram? Começaram a subir, até que em um determinado momento a Manu caiu e quase se machucou sério.

Isso tudo que eu contei aconteceu em uma hora apenas de permanência na escola, eu fiquei muito nervosa, peguei a Manu e fui embora no mesmo instante. Depois, eu fiquei pensando se eu estava exagerando, se aquilo realmente era tão grave quanto me parecia, se eu estava ficando uma neurótica, mas senti que estava certa e que fiz o que era correto.

Pedi reembolso da matrícula e comecei novamente a procurar uma escola para Manu. Toda essa experiência me deixou muito desconfiada e me fez rever meus valores, eu procurava um lugar com uma pedagogia que seguisse a minha ideologia, mas quer saber? Para uma criança na idade dela eu não preciso disso, o mais importante é que o ambiente seja seguro, que tenha carinho, respeito e organização. Claro que eu quero que ela brinque e aprenda, mas quero que ela seja feliz mais que tudo.

Ela começou há alguns dias em outra escola, estamos gostando, porém confesso que ainda estou um pouco traumatizada. Fico de olho em tudo, quero saber exatamente o que e como aconteceu. A Manu chora para ficar na escola e eu já fico super tensa (ela fazia isso na escola que ela já frequentava), achando que ela não está gostando, fico procurando “pelo em ovo” sabe?

Estou confiante, sei que é uma fase, mas fico me perguntando, será que um dia eu vou me adaptar?

terça-feira, 10 de março de 2015

Dicas para ser uma mãe empreendedora

A maternidade leva muitas mulheres a repensarem suas carreiras, e com isso elas acabam procurando novas maneiras de se realizar profissionalmente, ganhar dinheiro e ainda conseguir passar mais tempo com a família.

Se você se identificou com a descrição acima, bem-vinda ao clube. Você não está sozinha! Todos os dias conheço mais e mais mães que não se contentam nem só com a carreira profissional que extingue a família, nem com a dedicação exclusiva à família que extingue a carreira.

Tuty-5164

Como então é possível unir as duas coisas?

Há algo muito importante para começar a empreender: encontre a sua paixão! Pode parecer blablabla, conversa de coach que quer vender serviços, mas te juro que não é. é muito importante fazer algo que te move, que você ame fazer, que te inspira, que te tira da cama feliz. E não é só porque a gente faz melhor o que ama fazer, mas porque empreender não é fácil, então para aguentar o tranco tem que ser algo que te traga mais do que dinheiro, que te traga prazer. Nada de fazer brigadeiros porque está na moda ou porque a vizinha está ganhando dinheiro assim se você detesta esquentar a barriga no fogão.

Aliás, outra verdade que precisa ser dita é não será fácil. nunca é, é verdade. Mas conciliar essa agenda de mãe, esposa e empreendedora pode ser mais desafiador do que você pensa. Tenha em mente que você terá que dedicar horários muitas vezes impensáveis para a sua empresa, que pode ter sim que abdicar do tempo com seus filhos para atender uma encomenda, que vão ter dificuldades.

E para finalizar, uma dica de ouro: comece hoje mesmo. Dia desses escrevi no blog da Tuty sobre essa tal procrastinação que acomete muitos aspirantes a empreendedores. Se você demorar mais 1 dia que seja para começar, a única coisa que vai acontecer é que você vai perder mais um dia sem realizar o seu sonho! Comece hoje, comece agora. Nào precisa sair pedindo demissão do emprego, mas comece agora a colocar os seus sonhos no papel, a ler sobre o tema, a pesquisar concorrentes, a fazer listas. Comece a se mover, porque somente quando estamos em movimento as coisas começam a acontecer. Não espere as soluções e oportunidades caírem do céu, elas não vão cair.

Espero ter ajudado quem ainda está na dúvida sobre ir ou ficar.

sexta-feira, 6 de março de 2015

Deixe o seu marido ser um bom pai

Minha amiga está grávida, e semana passada conversávamos sobre o quanto o marido dela  será um bom pai ou não. Ela brincou dizendo que vai manda-lo aqui para casa para fazer um estágio com o pai da Alice, para ele aprender a ser participativo igual, e a única coisa que consegui dizer é que não precisava, porque temos um perfil muito parecido (eu e ela) e com certeza ela daria espaço para o marido ser um bom pai.

IMG_1870

É claro que esse não é um fator determinante. Como o homem foi criado, as crenças que ele tem, que ele trouxe para a vida a dois, farão muita diferença. Eu sei que tem homem que senta no sofá e de lá não sai, mesmo que o mundo esteja caindo. Entretanto, você já se perguntou se você dá espaço para o seu marido ser um bom pai?

Percebo em muitos casais de amigos que a mãe está sempre reclamando que o pai não participa, mas ao mesmo tempo não dá a ele a oportunidade de fazer nada, simplesmente porque acha que ele não vai fazer tão bem feito quanto ela. Pode ser que não mesmo. Pode ser que ele faça melhor. Pode ser que ele só precise ser ensinado, porque afinal ninguém nasceu sabendo, nem mesmo as mães.

Hoje, na hora de dar o jantar para o pequeno, faça um exercício. Peça ao marido para fazer isso. E se virar aquela melequeira no chão da cozinha, relaxe, depois é só limpar. Você terá dado ao seu marido a oportunidade de participar mais e ainda de fortalecer o vínculo com o filho. Amanhã a sujeira será menor, e até o final da semana aposto que ele fará isso tão bem quanto você.

Aqui em casa o marido é quem dá banho na Alice, escova os dentes, coloca para dormir. As tarefas são totalmente divididas (muitas vezes não ao meio, ele faz muito mais que eu várias vezes), e penso que nào há nada mais justo. Trabalhamos o mesmo tempo, com a mesma seriedade, e precisamos do mesmo compromisso com a casa e com a família.

Minha sugestão é que você faça, por uma semana, o seguinte exercício: cada tarefa que for executar com seu filho, pense em porque é você que está fazendo e não o seu marido. Se a resposta para alguma delas for “porque isso é coisa de mãe” ou “porque ele não sabe fazer direito”, desconstrua essa defesa e o convide a fazer. Você verá que ao final de uma semana você tem muito mais tempo, estará mais relaxada, mais feliz e até mesmo a assistir um filminho agarradinha com ele no sofá. E de quebra ainda irá se apaixonar mais por uma marido mais participativo e tão bom pai quanto nos seus sonhos.

quinta-feira, 5 de março de 2015

Eternize os momentos que deixarão saudades: Fotografe seu recém-nascido!

Por Priscila Rossi

Eu pensei em seguir uma ordem cronológica dos posts de fotografia: gravidez, newborn, acompanhamento, batizado, festa de 1 ano e assim por diante. Mas depois desisti. Vou falar sobre o que meu coração mandar no momento. Acho que fica mais fácil assim né?! rs

3 - Eduardo-1

Bom, coincidentemente vamos falar da fotografia de recém-nascido, ou newborn como é também conhecida no Brasil. Sempre e sempre que eu penso em porque devemos fotografar um bebê tão pequenininho me vem a mente um texto lindo Da Living Dreams Photography que, pra mim, define exatamente o que eu sinto em relação a esse registro. A tradução é minha, ok?!

8 - Ivy-1-4

"Por que fotografar seu recém-nascido? Porque eles só são pequenininhos assim por enquanto.


Um recém-nascido só é pequeno, flexível e dorminhoco por pouquíssimo tempo. Eles crescem rápido. Você pode pensar que vai sempre se lembrar desses momentos, mas você não vai. Não vai se lembrar de todos os pequenos detalhes. A pele descamadinha, o cabelo macio, as rugas fofinhas...

7 - Ivy-1-3
A fotografia profissional do seu recém-nascido será uma relíquia que você irá apreciar por toda sua vida.


Você nunca poderá voltar e capturar esses momentos, então faça isso agora, enquanto esse momento está aqui!"

5 - Ivy-1

É isso. Eles são pequenininhos assim por enquanto. E esse por enquanto passa tão, tão rápido. Quando você se dá conta, já foi. Sem contar tudo que vem junto com a chegada do bebê: hormônios, adaptação, amamentação e etc.

6 - Ivy-1-2Bom, mas e aí, como escolher um profissional? Em qualquer post que se leia de profissionais sérios ou qualquer WS que a gente participe, o item principal é segurança. Não dá pra comprar uma câmera e simplesmente sair fotografando qualquer bebê que acabou de nascer. É preciso técnica. E não digo de técnica pra fazer belas fotos não. Técnicas de segurança pra garantir que, antes de uma bela imagem, o bebê não corre nenhum risco. Por isso, escolha um profissional qualificado pra isso!

1 - Bia-1

Depois disso temos dicas que vale a pena lembrar pra que você já se prepare caso esteja pensando em fazer fotos do seu bebê quando ele nascer:

- O bebê deve ter entre 5 e 15 dias. Nesse período eles dormem melhor e ainda não têm cólicas.

- A sessão terá duração de 2 a 4 horas. Esteja preparada.

- Programe-se para amamentar o bebê antes da sessão. Assim ele estará alimentado e isso facilita para que ele durma durante o ensaio.

- Você pode levar: Chupeta (super importante pra acalmar o bebê), cobertor e mamadeira caso esteja amamentando com fórmula (leve mamadeiras extras), fraldas extras.

- Essa é uma fase cansativa pra toda família, portanto aproveite esse tempo para relaxar enquanto se u bebê posa lindo para as fotos.

- O fotógrafo tem técnicas pra acalmar seu bebê, porém, algumas vezes só o colo da mamãe resolve. Ele solicitará sua ajuda caso seja necessário.

- E o mais importante: Não fique ansiosa ou preocupada se o bebê demorar pra dormir. Crianças são esponjas que absorvem tudo o que acontece no ambiente. Se você ficar ansiosa, ele também ficará.

2 - Bia-1-2

Tenha a certeza que a decisão de fotografar esse momento tão importante será carregada pelo resto da vida. Você ficará super feliz toda vez que olhar pra carinha do seu anjinho quando ele era um cisquinho de gente! <3