terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Quando meu filho apanha de outra criança e não reage, o que fazer?

Amigos, se vocês vieram ler esse post em busca de uma resposta eu vou fica devendo para vocês. Esse texto tem muito mais de relato pessoal do que de respostas concretas para quem sofre desse dilema como eu.

Um dia desses, eu estava no Espaço Brincar do SESC Pompéia com a minha filha, quando um menino de 1a 5m demonstrou interesse em brincar com a Manu (ela tem 1a 7m). Além de mais novo, ele era mais baixo e mais magrinho que a minha filha, porém ele era bem mais agitado.

IMG_0008

No meio da brincadeira ele começou a ficar agressivo e puxou o cabelo da Manu, ela chorou um pouco, mas logo se afastou e foi brincar com outra coisa. O pai do menino foi com ele perto da Manu e disse que não podia bater e que tinha que fazer carinho, ele até fez um pouco, mas de repente a agarrou pelo pescoço e meio que mordeu e puxou o cabelo dela novamente.

Ele ainda tentou bater nela mais umas três vezes, de duas ela fugiu e na terceira ela ficou muito assustada e chorou muito, a peguei no colo e só deixei ela no chão quando o pai do menininho resolveu levar ele embora.

Na hora eu não intervi muito porque eu queria entender melhor de que maneira a Manu reagia quando alguém ia para cima dela e se ela tinha um limite, confesso que achava que em algum momento toda criança reagia, mas não é bem assim que a coisa funciona.

IMG_0003

ps: Foto ilustrativa do espaço, não foi nesse dia que o bicho pegou rs

Lembrei-me do que eu sempre li sobre personalidade e de que cada criança tem um jeito próprio e entendi neste momento que a minha filha (pelo menos por enquanto) não reage e que ela se assusta com as atitudes violentas dos outros.

Neste momento surgiu a minha dúvida, qual o meu papel nessa história? Quando alguém bater nela de novo o que eu faço? Pego ela no colo e saio correndo? Falo para ela revidar (sou contra violência gente, mas ninguém quer ver o filho apanhar, vai por mim), deixo ela resolver sozinha???? Ahhhhhhhhhhh.... que situação!

Uma psicóloga irmã de uma leitora do blog me deu a orientação de que nunca é bom incitar a violência, por isso não se indica que se ensine o filho a revidar. Na hora que a situação acontecer, afaste ele do “amiguinho” e diga para não ficar mais perto dele. Se ele for muito pequeno como é o caso as Manu e não entender direito, fique junto do seu filho e impeça que o amiguinho se aproxime, o puxe para outro lado e tente evitar que os dois se aproximem.

Se ele apanhar na escola, quando você não está por perto para defendê-lo, converse com as professoras e coordenadoras e se a situação se repetir fale até com o pai da outra criança.

Enfim, por mais difícil que pareça, não temos como evitar que nossos filhos enfrentem certos obstáculos na vida, faz parte do aprendizado, mas é muito entender isso difícil viu?! A autodefesa é algo que eles aprenderam sozinhos, nós só podemos orientar e torcer para que esse tipo de situação não se repita e tentar passar calma e tranquilidade para os nossos pequerruchos…

Um comentário:

  1. Minha filha sempre apanha e não reage nunca sempre quer brincar mais agora tá ficando uma criança revoltada será que será que é poriso eu tento evitar mais nap adianta ajuda?

    ResponderExcluir