sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Mas eu devo mesmo fotografar a minha gestação?!

Por Priscila Rossi

Pra mim, a magia da fotografia está em podermos revisitar sempre que quisermos os momentos importantes da nossa vida. Tantas memórias ficam registradas num álbum de fotos, não é?!

E tem na vida de uma mulher um momento mais mágico do que a gravidez? Eu acho que é difícil algo que possa se comparar. Pessoalmente, durante a gravidez foi quando eu me achei mais bonita. E fiz questão de fotografar e hoje em dia eu vivo olhando e relembrando essa época que parece que foi ontem, mas já passou há mais de um ano.

8 - Pri (1)(Foto por Fernanda Giarato)

Eu sei que não é todo mundo que se sente assim, tão bem. Tenho amigas minhas que se achavam feias e que realmente não gostaram das mudanças que vêm junto com a gravidez. Ainda assim, acredito que vale o registro. E, principalmente nesses casos, é importante que você escolha um fotógrafo que te deixe segura e que consiga extrair os seus melhores ângulos. É importante que quando você olhe pras suas fotos reviva sentimentos, bons sentimentos.

Bom, mas e se a grana está curta? Que dicas posso ter pra fazer algumas fotos em casa e ainda assim ter um belo registro?

- O ideal é fazer as fotos quando você ainda estiver bem disposta e com a barriguinha aparecendo. A época ideal é entre 28 e 32 semanas. Depois disso você pode se sentir cansada e também pode começar a inchar.

- Lembre-se que sua gravidez vai muito além do lindo barrigão. É uma grande mudança na sua vida, mas também traz novos ares pra toda família (papai e irmãos). Portanto, inclua todo mundo que está tão feliz quanto você na sessão.

4 - Papo-1-4

- Se for um ensaio contando com a participação do maridão e de outros filhos, procure usar roupas neutras e harmônicas entre si. Evite estampas de época e acessórios da moda pra não correr o risco de olhar pras fotos daqui alguns anos e se sentir num túnel do tempo. Deixe suas fotos atemporais. Não importa quanto tempo passe, você deve olhar pra elas e ter a sensação de que foram feitas ontem.

2 - Papo-1

- Evite roupas que tenham elásticos e deixem a barriga marcada. Mesmo que você conheça ferramentas de edição, esse cuidado te poupará muito trabalho depois.

- Inclua nas fotos objetos do bebê que são importantes pra você: um presente dos padrinhos, o ultrassom, um bichinho de pelúcia que tem uma história especial. A ideia é que a fotografia seja uma caixinha onde você consegue guardar tuuuudo que for importante e que você gostaria de relembrar mais tarde.

- Outro ponto que acho importante falar é sobre as produções de época: fitas amarradas na barriga, frases escritas com batom e outras ideias que vivem surgindo pra incrementar as fotos. Não há nada de errado com isso, mas se for incluir esses itens nas suas fotos, faça isso de uma maneira delicada e lembrando sempre que o foco é o seu momento, a sua gravidez. A produção não pode "brigar" com o seu momento. Você não pode olhar pras fotos futuramente e reparar primeiro na produção e só depois olhar pra sua barriga :)
- Lembrando também que as dicas do primeiro post sobre como fotografar seu filho podem ser adaptadas pra sessão de gestante. Preste atenção no fundo, na luz e nos detalhes!

E por fim vai meu conselho de fotógrafa e mãe...rs...se puder, invista SIM num ensaio profissional. Porque quem diz que o tempo não volta, está mentindo. Volta sim, muitas vezes num belo registro! ;)

7 - Pri (115)(Foto por Fernanda Giarato)

Nenhum comentário:

Postar um comentário