quarta-feira, 5 de novembro de 2014

E quando a mamãe não consegue amamentar?

Um dia desses li a seguinte frase “toda mulher pode amamentar” e fiquei encucada, por que eu consegui mas muito pouco e confesso que sempre me senti extremamente pressionada por isso. Parecia que eu estava fazendo algo de muito errado e que eu era menos mãe por não ter conseguido dar exclusivamente leite materno para minha Manu.

IMG_2300

Meu sonho era repetir aquela imagem das fotos de campanha do ministério da saúde, daquela mãe angelical dando o peito para o seu filho. Porém, aos 6 dias de vida a Manu estava totalmente desidratada e tive que entrar com leite artificial, não tive escolha, se ficasse forçando só o peito seria muito arriscado, mesmo frustrada sabia que era o melhor para ela.

Porém a ideia era fazer o meu leite descer, por isso aquela coisa da mamadeira seria passageira. Eu tive ajuda de uma obstetra, de uma pediatra, das enfermeiras de um grande hospital, usei ocitocina spray, Equilid (um antidepressivo que tem o efeito colateral de dar leite), tomei água, fiz a pega certa, dava o peito em todas as mamadas, até que um dia, aos três meses a Manu fez um escândalo e decidiu que não queria mais o peito, ou melhor, meu conta-gotas de leite.

Eu fiz o que eu podia e posso até ter errado em algum ponto, não tenho certeza, só sei que até hoje quando vejo por ai matérias sobre o assunto eu sempre sinto um nó na garganta e uma vontade de responder que isso não é uma regra ou uma verdade, nem todo mundo consegue amamentar.

IMG_1965

Gostaria que as pessoas continuassem falando sobre a importância e os benefícios da amamentação, sem forçar a barra e respeitando quem teve dificuldades com isso. Essa pressão toda só gera mães inseguras e frustradas, com sentimento de inferioridade diante das mamães que conseguiram amamentar.

A Manu é uma criança forte, gordinha, inteligente e saudável, por isso, sei que fiz a escolha certa quando entrei com a mamadeira logo que ela nasceu. Nunca desisti de dar o peito, tentei até quando foi possível, respeitando o meu corpo e os meus próprios limites, sabendo que minha maternidade não se resumia ao meu leite, mas sim ao meu amor e dedicação pela minha pequena.

Se você passou ou está passando por isso, não desista, continue tentando amamentar e procure profissionais que possam ajudá-la nesse momento, faça o que for possível, pois o leite materno é sim o melhor alimento do mundo. Porém, se em um determinado momento você perceber que não está dando certo, que seu bebê está com fome, que já são meses de tentativa e nada evolui, tome a decisão baseada no que é melhor para vocês dois, esqueça-se das verdades absolutas que na prática não são tão absolutas assim.

Você é sim uma mãe completa dando o peito ou não!

Nenhum comentário:

Postar um comentário