segunda-feira, 24 de novembro de 2014

A escolha da maternidade

Desde o sétimo mês marido e eu começamos a pesquisar para definir a maternidade que Alice iria nascer. A obstetra logo disse que se meu plano atendesse eu poderia escolher qualquer uma das 4 mais conhecidas e populares: Hospital Santa Joana, Maternidade Pro Matre, Hospital São Luiz e Hospital Santa Catarina.

O Hospital Santa Catarina foi o primeiro que tirei da lista. Um ano e pouco antes eu havia ido lá para fazer um exame com  minha mãe e achei muito hospitalzão, sabe? Me pareceu um lugar para curar doenças, e não para uma bebê nascer… O São Luiz foi o segundo a sair da lista, porque meu plano só cobre o parto na unidade do Morumbi, que é a dezenas de quilômetros daqui de casa. Imaginem só minha bolsa estourar na segunda-feira às 7h da manhã? Eu chegaria lá de noite, rs.

maternidade

Ficamos então entre o Santa Joana e a Pró-Matre, que por um acaso fazem parte do mesmo grupo, são do mesmo dono. Visitamos os dois e nos sentimos muito bem em ambos. O Pró-Matre é muito, muito, muito menor. Os quartos são menores, todas as instalações são menores. Nesse sentido ele é também mais aconchegante, uma sensação de estar em um hotel, e não em uma maternidade.

Já no Santa Joana a estrutura é toda maior. O quarto standard é bem maior, há berçários em quase todos os andares, e realmente parece mais um hospital, mas sem aquela coisa hostil que senti no Santa Catarina. Lá eu me senti como quem está em um hospital especializado em bebês. Não temos como visitar os quartos LDR, que são os quartos para quem opta pelo parto normal, mas pelas fotos que recebemos também gostei mais dos do Santa Joana, parecem maiores e mais confortáveis.

Conversamos então com a médica e ela nos disse que ambos são boas escolhas, que em ambos seríamos bem atendidos e que em ambos meu desejo de ter parto normal seria respeitado. Inicialmente eu pensei que você chegava no hospital e vinham todos com aquele papinho de que a bebê está assim, está assada e que é melhor fazer cesárea. Falei com a médica sobre esse medo e ela me garantiu que isso não iria acontecer, que quem decide o método do parto somos eu e ela, e que nossa decisão sempre será respeitada.

Posto tudo isso, optamos pelo Santa Joana. Me senti mais acolhida e confortável lá, e no fim a escolha foi excelente. Abaixo, alguns pontos que você também deve considerar na sua escolha:

- a maternidade deve refletir o que você espera. Se você prefere um ambiente aconchegante, que não pareça hospital, considere esse um ponto importante. Se você prefere estar cercada das tecnologias mais avançadas, considere esse ponto.

- saber se seu plano de saúde cobre o parto na maternidade escolhida também é muito importante. Caso não cubra, mas você não queira abrir mão dessa escolha, confira com o plano as opções de reembolso.

- A indicação do obstetra é muito importante. Você certamente vai se sentir mais confortável na maternidade indicada pelo obstetra, sabendo que ele também está num ambiente confortável.

- Quanto mais avaliações boas o hospital tiver, mais pontos positivos. Se suas amigas e irmãs elogiam, considere essas opiniões.

E por fim, um ponto importante: certifique-se que sua opção de parto será respeitada. Nas visitas que fiz, sempre me preocupei em perguntar como seria caso eu quisesse parto normal, e me garantiram que meu desejo seria respeitado. Isso para mim era o mais importante.

5 comentários:

  1. Muito esclarecedor o seu post. Obrigada por compartilhar a sua experiência. Agendei uma visita na Promatre e em seguida pretendo visitar o Santa Joana.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom seu post. E percebi que pensamos iguais. Hoje tenho visita no Santa Joana, e já fui no Promatre onde tive as mesmas sensações.

    Acredito que vou fazer meu parto normal no Santa Joana! =)

    ResponderExcluir
  3. Um ponto a observar, caso tenham uma gravidez de risco a melhor opção é
    o Santa Joana, eles são especialistas e complicações na gravidez e devido a isso possuem referência em UTI neotal.

    ResponderExcluir
  4. Ótimo post!
    Mas tenho uma dúvida, alguém sabe me dizer se no Santa Joana eu posso optar pelo meu bebê não sair do meu lado após o nascimento?
    Vim do interior e pude ficar com minha filha desde o parto.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post, sua medica parece muito atenciosa, poderia me indicar?

    ResponderExcluir