sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Ideia para guardar roupas que não cabem mais no bebê

Se há algo que descobri depois que eu virei mãe é que bebê perde roupa muito rápido. Se ele ainda tem tendência a ser um bebê grandão e gordinho como a minha Manu, você perde mais rápido ainda.

Mas sabe de uma coisa maluca? Muitas vezes o bebê vai crescendo, perdendo peso e ficando mais magrinho e de repente, uma roupa que não cabia pode voltar a caber. Vale guardar algumas peças de roupa para esse caso.

Eu guardo todas as roupinhas da Manu, pois penso em ter um segundo filho e vai que é outra menina né?

A gente nem imagina quanta coisa o bebê tem, só quando começamos a ter que tirar das gavetas o que não cabe mais que percebemos o volume de tudo que temos.

É legal pensar em uma estratégia para guardar as roupinhas, a minha são aqueles saquinhos com zíper que costumam vir os cobertores, mantas e demais roupas de cama. Eles podem ser muito úteis para você armazenar suas roupinhas e da até para separa por tamanho.

IMG_6702 Eu guardo também as caixas dos sapatinhos e depois que não cabem mais, guardo os calçados. Mesmo que eu não tenha outro filho e decida doar tudo o que foi da Manu, espero poder dar as peças em seu melhor estado, para que essas roupinhas e sapatos tenham vida longa!

E você? Tem alguma ideia diferente para guardar as roupas sem uso?

3 comentários:

  1. Ai Dre, eu dei tuuuudo, rs. Guardei umas 6 ou 7 peças, com mais significado e tal, e dei todo o restante. A prima do Marquinho teve bebê 8 meses depois de a Alice nascer, então ela herdou a maior parte. Sou desapegada, nem consigo guardar muita coisa.

    ;)

    ResponderExcluir
  2. Sou a favor a doação total. Tem muita gente ( acredite) que não tem condições de comprar uma meia. Da minha filha Bárbara que hoje está com 3 anos só guardei o sapato do batizado, o restante inclusive berço doei tudo. Só acho.Abraços. Kelli

    ResponderExcluir
  3. Eu fiquei na maior dúvida se dava ou não dava as roupinhas, também sou super desapegada, mas também sou a favor da reutilização, sou um pouco o consumismo e tal. Como não pretendo demorar muito para ter um segundo filho, doar tudo não me pareceu nada prático rs. Mas se o próximo for menino vou doar tudinho, vou ficar só com a que ela usou a primeira vez (eu acho rs). Acho que uma alternativa legal é cuidar direitinho de todas as roupinhas, para que não só o segundo filho, mas que outras crianças também possam usar.

    ResponderExcluir